REFORMA DOS TRÓLEBUS

​​​VO​LTAR...


                                       

                      ​FROTA PARADA COM MUITAS AVARIAS. ASPECTO DE SUCATA.                                                                 VISUAL APÓS REFORMA


​PARTICIPAÇÃO NA REFORMA DOS TRÓLEBUS DE SÃO PAULO.

 

Em 1994 a operação da frota Trólebus de São Paulo foi passado à iniciativa privada em forma de concessão de linhas. A Garagem de Trólebus do Tatuapé - que tinha a identificação pela antiga CMTC como unidade GTA, passou a ser operada pelo então Consórcio Paulista de Transporte por Ônibus -Eletrobus. Nesta concessão, a frota de 283 Trólebus tipo Padron de 12m onde 110 possuíam carrocerias Ciferal e os demais Marcopolo e 02 Trólebus Articulados de 18m que possuíam carrocerias Marcopolo, tinham que ser reformados para atender o contrato de concessão e dar uma sobre-vida de 10 anos para esta frota dentro de todos os padrões técnicos exigidos pela antiga CMTC, hoje Sptrans. Foi contratado a empresa Protran para realizar o projeto de reforma e sua viabilidade. Com participação da equipe técnica do Eletrobus, que hoje parte destes profissionais formam a equipe técnica da Iluminatti Tecnologia. O projeto foi realizado e aprovado pela Sptrans a sua execução. Além dos serviços realizados pelo próprio Eletrobus, foram contratados 12 empresas fornecedoras de serviços e materiais para suprir todas as necessidades da reforma dos trólebus. São elas:

CRF (São Paulo-SP) Desmontagem dos veículos antigos, montagem final dos reformados e revisão os módulos eletrônicos;


Giovani Veículos (São José do Rio Preto–SP) recondicionamento dos eixos dianteiros e traseiros e barra de direção; Gardinotec (São Paulo –SP) fornecimento de válvulas do sistema pneumático, amortecedores e compressor, recondicionamento das hastes de reação, caixa de direção, bomba hidráulica e cilindros de freio traseiro e dianteiro; Incorpol (Caxias do Sul –RS) recondicionamento dos bancos de passageiros e cobrador; Powertronics (São José dos Campos-SP) fornecimento do sistema de tração a IGBT para 110 trólebus; Oficina de recondicionamento do Eletrobus (São Paulo-SP) Recondicionamento do sistema coletor ( Alavancas, canhões e patins oscilante), Motores auxiliares, Catracas de freio, exaustores de teto, instrumentos do painel, catracas de passageiros, entre outros. Marcopolo S/A (Caxias do Sul –RS) - Fornecimento das carrocerias; Tuttotrasporti (Caxias do Sul-RS) Recuperação do chassi e montagem dos sistemas mecânico e pneumático; JAW (São Paulo-SP) Recuperação do sistema eletro - eletrônico; Cardan Braz (São Paulo-SP) Recuperação do eixo cardan; Nytron (São Paulo-SP) Recondicionamento dos recuperadores e alavancas do sistema coletor; Bellétrica (São Paulo-SP) Fornecimento dos chicotes elétricos; Equacional (São Paulo-SP) repotenciamento dos motores de tração e rejuvenescimento do grupo moto-gerador e dínamo taquimétrico.


       

​                VISUAL APÓS REFORMA                                      FROTA RENOVADA EM 1996                                           ADESIVAGEM COMEMORATIVA